C70hc

Nova bizhub PRESS C70hc alcança gamut de cor próximo ao sRGB

O novo gamut de cor alcançado pela equipamento torna a impressora a solução perfeita para o segmento production print
O toner HC (High Chroma), utilizada pela nova bizhub PRESS C70hc, traz resultados de impressão próximos ao padrão RGB (sRGB) ao contrário do toner convencional CMYK. Empresas de artes gráficas, lojas de fotografia, bem como agências de publicidade e profissionais criativos irão se surpreender com o espaço de cor e a proximidade ao sRGB alcançada.

O novo gamut de cor alcançado pela bizhub PRESS C70hc torna a impressora a solução perfeita para aplicações de alto valor agregado e diferenciais no resultado da impressão. A característica mais importante do toner HC (High Chroma) é a possibilidade de reproduzir o espaço de cor próximo ao sRGB, alcançando um espaço de cor maior do que o toner convencional CYMK. Impressão de Fotos para PhotoBook é uma das aplicações que podem ser desempenhadas pelo inovador sistema de cores da bizhub PRESS C70Hc.

O perfil de saturação presente no controlador de impressão permite que a bizhub PRESS C70hc aumente a saturação das cores, trazendo luminosidade e vida para os impressos, utilizando apenas quatro toners. Essas cores jamais poderiam ser alcançadas com o CYMK convencional. O alcance e reprodução de Pantone através dessa tecnologia é também superior ao toner convencional. O equipamento será exposto na ExpoPrint Digital de 2013.

A bizhub PRESS C70hc possui 1200 x 1200 dpi (8-bit) e trabalha com o poderoso controlador de impressão Konica Minolta IC-601, oferecendo alta velocidade no processamento e grande facilidade no gerenciamento de cores, imprimindo com velocidade de até 71 páginas A4 por minuto.

Principais Características do Equipamento Digital:
Velocidade de impressão até 71 ppm
Aceita papéis de 64 a 300 g/m2
Capacidade até 7.500 folhas (com opcionais)
Volume máximo mensal até 330.000 páginas
Resolução: 1200 x 1200 dpi.

Tamanhos de Papel A4 ISO

Tamanhos de Papel ISO

Código ISO Tamanho em Milímetros Tamanho em Inches Tamanho em Points
4A0 1682 mm x 2378 mm 66.22 in x 93.62 in 4768 pt x 6741 pt
2A0 1189 mm x 1682 mm 46.81 in x 66.22 in 3370 pt x 4768 pt
A0 841 mm x 1189 mm 33 in x 46.81 in 2384 pt x 3370 pt
A1 594 mm x 841 mm 23.39 in x 33 in 1684 pt x 2384 pt
A2 420 mm x 594 mm 16.54 in x 23.36 in 1191 pt x 1684 pt
A3 297 mm x 420 mm 11.69 in x 16.54 in 842 pt x 1191 pt
A4 210 mm 297 mm 8.27 in x 11.69 in 595 pt x 842 pt
A5 148 mm x 210 mm 5.83 in x 8.27 in 420 pt x 595 pt
A6 105 mm x 148 mm 4.13 in x 5.83 in 298 pt x 420 pt
A7 74 mm x 105 mm 2.91 in x 4.13 in 210 pt x 298 pt
A8 52 mm x 74 mm 2.05 in x 2.91 in 147 pt x 210 pt
A9 37 mm x 52 mm 1.46 in x 2.05 in 105 pt x 147 pt
A10 26 mm x 37 mm 1.02 in x 1.46 in 74 pt x 105 pt

Tamanhos de Papéis Variados – ISO

Tamanho de Papel ISO

Tamanho Milímetros Inches
A2 extra 445 mm x 619 mm 17.51 in x 24.3 in
A3 extra 322 mm x 445 mm 12.67 in x 17.51 in
A3 Super 305 mm x 508 mm 12 in x 20 in
Super A3 305 mm x 487 mm 12 in x 19.17 in
A4 extra 235 mm x 322 mm 9.25 in x 12.67 in
A4 Super 229 mm x 322 mm 9.25 in x 12.67 in
Super A4 227 mm x 356 mm 8.93 in x 14.01 in
A4 Long 210 mm x 348 mm 8.26 in x 13.7 in
A5 extra 173 mm x 235 mm 8.26 in x 9.25 in
SO B5 extra 202 mm x 276 mm 7.95 in x 10.86 in

Impressão imagens médicas C221 e C3100P

Konica Minolta participa da Hospitalar 2015 com soluções para impressão de imagens médicas

A Konica Minolta marca presença na Feira Hospitalar 2015, que acontece de 19 a 22 de maio, no Expo Center Norte, em São Paulo.

Durante o evento, a empresa expõe sua tecnologia de impressão colorida voltado ao segmento DMI (imagens diagnósticas), que inclui os modelos bizhub C284e, C3100P e o novo modelo bizhub C221.

Impressão DMI

O grande diferencial está na tecnologia de impressão, que assegura cores mais vivas e imagens com melhor definição – o que é essencial para o segmento médico em aplicações como impressão de exames, ultrassons, raios X etc.

Isso, graças à tecnologia de processamento de alta velocidade Emperon e o toner polimerizado Simitri HD que, além de ser fabricado mediante rígidas normas ligadas à sustentabilidade e meio ambiente, também assegura melhor reprodução das imagens e cores mais vivas, uma vez que é fixado ao papel em temperaturas menores e utiliza minúsculas partículas de cera que proporcionam uma cobertura consistente e uniforme, aumentando o tempo de vida dos impressos e garantindo precisão nas impressões de exames e diagnósticos.

Lançamento
Um dos lançamentos mais recentes da Konica Minolta no Brasil, a bizhub C221 incorpora características como velocidade de 22 páginas/minuto, resolução de 600×600 dpi, gradação de 256 tons, controlador de impressão embutido, que dá aos operadores a possibilidade de gerenciar status de produção e realizar ajustes de cor. No modo scanner, permite a digitalização de originais à velocidade de 22 unidades/minuto.

Por sua vez, a bizhub C3100P e equipamento compacto com velocidade de 31 páginas/minuto. Finalizando, a bizhub C284e é uma impressora colorida que permite centralizar tanto as impressões de diagnósticos por imagem, como laudos e exames em papel comum com custo diferenciado. Conta com velocidade de 28 páginas/minuto.

Medição de cor

Qual ângulo de iluminação é ideal para avaliar a cor de suas amostras?

Um objeto pode parecer mais brilhante, fosco, mais claro ou mais escuro, dependendo do ângulo no qual ele é visualizado.

Isso ocorre porque os ângulos de visualização afetam diretamente a forma como a luz é refletida do objeto para os nossos olhos. Para avaliar e controlar a cor usando um método padronizado, a luz deve refletir do objeto sempre no mesmo ângulo em cada avaliação.

Instrumentos de medição de cor, incluindo espectrofotômetros e colorímetros, iluminam o objeto em determinados ângulos para detectar sua cor. O ângulo em que o objeto é iluminado e o ângulo em que é a luz é detectada é chamado de geometria óptica do instrumento. A geometria do instrumento influencia onde a cor do objeto é posicionada no espaço de cor e pode gerar resultados de medição diferentes de outros instrumentos com geometrias distintas.

Para identificar qual geometria é ideal para avaliação e controle da cor, deve-se entender como cada uma delas ilumina o objeto e detecta sua cor. Abaixo, descrevemos as geometrias mais comuns utilizadas na construção dos instrumentos de medição.

Sistemas de iluminação unidirecionais: 45°/0°, 0°/45°

Esses sistemas de iluminação unidirecional iluminam o objeto a partir de uma direção ou ângulo, e excluem qualquer luz especular refletida. Instrumentos com este tipo de geometria são sensíveis às condições de superfície, tornando-o ideal para os usuários interessados em medir a aparência de cor de uma amostra em vez de sua “verdadeira” cor. Por exemplo, um objeto brilhante tingido de azul marinho cairia em uma região mais escura, e mais saturada do espaço de cor, enquanto que um objeto de superfície áspera tingido da mesma cor azul cairia em uma região mais clara e menos saturada do espaço de cor.

Calibração de Cor Konica Minolta

Sistemas de iluminação unidirecionais são ideais para:

Avaliações de controle de qualidade para garantir que cada lote de material mantenha a consistência na aparência de sua cor e atenda às especificações padrão
Medição da aparência de amostras com superfícies brilhantes
Comparação das amostras com a mesma textura, brilho ou condição de superfície, garantindo a consistência na aparência de sua cor

Há dois tipos comuns de sistemas de iluminação unidirecionais, incluindo 45°/0° e 0°/45°. Um instrumento com geometria 45°/0 ilumina o objeto a partir de um ângulo de 45 graus e detecta a luz refletida em 0 grau. Um instrumento com geometria 0°/45 ilumina o objeto em 0 grau e detecta a luz refletida em um ângulo de 45 graus.

Sistemas de iluminação difusa por esfera de integração d/8°

Sistemas de iluminação difusa por esfera de integração iluminam o objeto uniformemente de todas as direções ou ângulos. Instrumentos com este tipo de geometria podem realizar medições no modo Componente Especular Incluído (SCI) ou no modo Componente Especular Excluídos (SCE), tornando-o ideal para medir a “verdadeira” cor de uma amostra e a aparência de sua cor (por exemplo, efeitos de brilho).

Sistemas de iluminação difusa são ideais para:

Formulação de receitas para acerto de cores e cumprimento dos padrões de qualidade de cor (modo SCI)
Medição da cor de amostras com textura, áspera ou superfícies irregulares
Comparação de amostras com diferentes texturas e condições superficiais para assegurar a consistência da sua cor

No sistema de iluminação d/8°, onde “d” significa difusa, o instrumento ilumina o objeto a partir de direções difusas e detecta a luz refletida em um ângulo de 8 graus.

Ao decidir qual geometria melhor atende as suas necessidades de aplicação é importante lembrar:

Para avaliar apenas a aparência da cor de uma amostra, um sistema de iluminação unidirecional é tipicamente a geometria escolhida.
Para avaliar a “verdadeira” cor de uma amostra, um sistema de iluminação difusa com Componente Especular Incluído (SCI) é a geometria de escolha. Para avaliar a “verdadeira” cor de uma amostra e sua aparência são necessários, sistemas de iluminação difusa com Componente Especular Incluído (SCI) e Componente Especular Excluídos (SCE).

Fonte: Konicaminolta Sensing